Por Matheus Quadros

No Recurso Extraordinário n.º 714.139/SC (TEMA 745), questiona-se a constitucionalidade do artigo 19, inciso I, alínea “a”, da Lei Estadual de Santa Catarina, que prevê a alíquota de 25% relativa ao ICMS incidente sobre o fornecimento de energia elétrica e sobre os serviços de telecomunicação (telefonia e internet).

Após parecer favorável da PGR, o Relator, Min. Marco Aurélio, sugeriu a fixação da seguinte tese: “Adotada, pelo legislador estadual, a técnica da seletividade em relação ao Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços – ICMS, discrepam do figurino constitucional alíquotas sobre as operações de energia elétrica e serviços de telecomunicação em patamar superior ao das operações em geral, considerada a essencialidade dos bens e serviços”.

Essa posição está sendo acompanhada pelos Ministros Dias Toffoli e Carmén Lucia, tendo o julgamento sido suspenso em decorrência do pedido de vista do Ministro Gilmar Mendes.

Os votos trazem interessante perspectiva para os contribuintes, vez que importa em diminuição significativa da carga tributária incidente sobre o consumo de energia elétrica e serviços de telecomunicação.

A Cassuli Advocacia e Consultoria continuará acompanhando as notícias e decisões acerca do tema, compartilhando as informações de maior relevância a seus stakeholders.

Últimos Insights



A FLEXIBILIZAÇÃO DO VALE-REFEIÇÃO E OS REFLEXOS PARA AS EMPRESAS NO ÂMBITO DO PAT

Por Adilson Luís Bornhausen Em 10 de novembro o Executivo Federal editou o Decreto nº 10.854 que altera uma série de normas trabalhistas, dentre elas, com o intuito de...

Continue lendo

AS “DIRETIVAS ANTECIPADAS DE VONTADE” E O PLANEJAMENTO SUCESSÓRIO

Por Francieli da Silva Vasconcelos e Elisangela Bitencourt Nos últimos anos o termo “Diretivas Antecipadas de Vontade” (ou simplesmente “DAV”) tem sido objeto de...

Continue lendo

STF CONSIDERA INCONSTITUCIONAL ICMS COM ALÍQUOTA MAIOR PARA ENERGIA ELÉTRICA E TELECOMUNICAÇÕES

Por André Hinterholz e Rafael Figura O Plenário  do STF concluiu no dia 22 de novembro o julgamento virtual do RE nº 714.139/SC, em que, por oito votos a três,...

Continue lendo