Por: Elisangela Bitencourt

Tão importante quanto conquistar patrimônio é saber preservá-lo por diversas gerações. Por isso, fazer um planejamento sucessório é essencial, especialmente quando esse planejamento contempla estruturas jurídicas e bens no exterior.

Cada vez mais empresários ou famílias empresárias têm buscado formas de reordenarem seu patrimônio com a finalidade de gerir de forma organizada a riqueza que foi acumulada por muitos anos de trabalho.

É muito importante entender as particularidades de cada país e sincronizar as decisões para evitar problemas financeiros e tributários (exemplo, evitar a dupla tributação da transferência dos bens), bem como saber quais são as dificuldades e custos para os herdeiros.

Para isso, uma consultoria especializada poderá ajudar na escolha e montagem de estruturas jurídicas no exterior, que reduzam a tributação e permitam a transferência ordenada do patrimônio.

Dentre várias operações societárias, temos as offshore, que são empresas legalmente constituídas e situadas no exterior, sujeita ao regime legal do local. Utiliza-se a expressão offshore para denominar as sociedades localizadas em jurisdições com baixa ou nenhuma tributação (impostos reduzidos ou até mesmo isenção de impostos), para atrair investimentos e capital estrangeiros.

As vantagens em constituir empresas offshore são muitas, entre elas, concentrar patrimônio e renda em países com moedas fortes, de estabilidade econômica e política, buscando isenções fiscais ou redução sobre os rendimentos. Dentre as vantagens, destacam-se ainda a flexibilidade de operações financeiras e patrimoniais, a segurança, o sigilo e a privacidade nos negócios, bem como a economia de custos administrativos e a possibilidade eventual de acesso a determinados tipos de financiamento internacional.

A Cassuli Negócios Corporativos possui uma equipe totalmente dedicada e com expertise necessária ao processo de modelagem da solução de proteção e preservação patrimonial no exterior, consideradas as especificidades pessoais e patrimoniais de cada família ou sociedade.

Últimos Insights



A FLEXIBILIZAÇÃO DO VALE-REFEIÇÃO E OS REFLEXOS PARA AS EMPRESAS NO ÂMBITO DO PAT

Por Adilson Luís Bornhausen Em 10 de novembro o Executivo Federal editou o Decreto nº 10.854 que altera uma série de normas trabalhistas, dentre elas, com o intuito de...

Continue lendo

AS “DIRETIVAS ANTECIPADAS DE VONTADE” E O PLANEJAMENTO SUCESSÓRIO

Por Francieli da Silva Vasconcelos e Elisangela Bitencourt Nos últimos anos o termo “Diretivas Antecipadas de Vontade” (ou simplesmente “DAV”) tem sido objeto de...

Continue lendo

STF CONSIDERA INCONSTITUCIONAL ICMS COM ALÍQUOTA MAIOR PARA ENERGIA ELÉTRICA E TELECOMUNICAÇÕES

Por André Hinterholz e Rafael Figura O Plenário  do STF concluiu no dia 22 de novembro o julgamento virtual do RE nº 714.139/SC, em que, por oito votos a três,...

Continue lendo