Por Rubiane Beckert

O setor do Agronegócio, assim como os demais setores, possui obrigações fiscais e tributárias junto ao fisco e que merecem atenção.

O Livro Caixa Digital do Produtor Rural (LCDPR) é uma obrigação acessória instituída pela Instrução Normativa (IN) da Receita Federal do Brasil (RFB) nº 1.848 de 29 de novembro de 2018 tendo como objetivo o monitoramento da atividade no país, através da apuração dos resultados das atividades rurais, onde são incluídas as receitas, despesas de custeio, investimentos e demais valores que integram a atividade.

Em 2022, estarão obrigados à entrega da declaração, produtores rurais que obtiveram em 2021, receita bruta anual igual ou superior a R$ 4,8 milhões. O prazo de entrega foi prorrogado até 31 de maio do presente ano. Após o prazo estabelecido para entrega, o contribuinte estará sujeito a uma multa por atraso.

O LCDPR possui regras especificas e é uma exigência distinta do Livro Caixa da Atividade Rural, que funciona como uma declaração auxiliar ao Imposto de Renda da Pessoa Física, então é preciso ficar atento. O layout e as informações prestadas no Livro Caixa são mais simples do que no Livro Caixa Digital, o que pode vir a ser um desafio para produtores que aumentaram seus ganhos no ano-base de 2021. No LCDPR, as informações devem ser prestadas em campos específicos fixos do programa, ou seja, precisam ser mais completos e minuciosos. Caso um bom controle financeiro e fiscal não tenha sido feito anteriormente, essas exigências podem gerar mais trabalho agora.

O contribuinte ou seu procurador deve acessar o e-CAC com Certificado Digital para entrega do arquivo. É interessante que o contribuinte preencha o livro o quanto antes, assim terá tempo de acessar o sistema, verificar possíveis dúvidas de preenchimento, procurar as informações corretas e corrigir eventuais inconsistências antes do fim do prazo para a sua entrega.

Para quem já entregou, é válida uma revisão das informações. Várias inconsistências já foram identificadas pela Receita Federal pelos cruzamentos das informações ente o LCDPR e o IRPF.

Nesse sentido a CASSULI ADVOCACIA E CONSULTORIA fica à disposição para prestar quaisquer esclarecimentos que se façam necessários sobre o tema.

Últimos Insights



IMPORTÂNCIA DA VALIDAÇÃO DAS INFORMAÇÕES ENVIADAS AO FISCO

Por Robson Thiago Alves da Silva Que a receita federal monitora a atividade econômica e financeira dos contribuintes não é novidade, mas você já se perguntou como isso...

Continue lendo

STF JULGA INCONSTITUCIONAL LEIS ESTADUAIS QUE INSTITUEM ITCMD SOBRE HERANÇA NO EXTERIOR

Por Iago Machado Melo O Imposto de Transmissão Causa Mortis e Doação (ITCMD) tem como fato gerador a transmissão de bens e direitos em razão da abertura da sucessão ou...

Continue lendo

ESTADO DE SANTA CATARINA REDUZ O ICMS DO LEITE E DE OUTROS ALIMENTOS

Por Aline Fulik Pereira Na última segunda feira (09), foi publicado no Diário Oficial de Santa Catarina a sanção do Projeto de Lei (PL) 78/2022, convertido na Lei...

Continue lendo